Achei um piolho na cabeça do meu filho: o que fazer?

Achei um piolho na cabeça do meu filho: o que fazer?

Veja como identificar e tratar a infestação por piolhos na cabeça da criança

Com crianças em idade escolar a preocupação com esse inseto inimigo deve ser redobrada. Isso porque o piolho é um inseto que se reproduz rapidamente e o seu filho pode transmiti-lo para outras crianças e adultos, inclusive você. A infestação ocorre mais em crianças, principalmente nas que frequentam escolas e estão em contato com outras crianças. Não tratar a pediculose capilar infantil (infestação por piolhos) pode acarretar mau desempenho escolar por causa da coceira, noites mal dormidas e, nos casos mais graves, anemia provocada pela hematofagia desses insetos.

Antes de tudo certifique-se que o que você encontrou na cabeça de seu filho é realmente piolho: inspecione a região com um pente fino a procura de lêndeas vivas (grudadas no cabelo bem pertinho do couro cabeludo) ou piolhos circulando. Às vezes caspas, resíduos de condicionador ou pequenas descamações podem ser confundidos com o bichinho.

null

Tendo a certeza que é o piolho converse com o seu pediatra sobre o melhor tratamento para o seu filho. Há casos em que apenas o tratamento tópico através de shampoos ou cremes especializados antipiolhos com pentes finos já são o suficiente. Entretanto, como o período de incubação dura de 8 a 10 dias, o ideal que este método seja repetido no nono dia depois da primeira aplicação.

É importante nunca aplicar produtos desconhecidos, tóxicos ou inflamáveis na cabeça da criança, porque eles são absorvidos pelo couro cabeludo, ou podem causar acidentes ou intoxicações devido ao cheiro.

Em casos de infestações persistentes que não respondem a nenhum tratamento, o médico pode receitar um medicamento por via oral.

Sintomas da pediculose capilar (infestação por piolhos)

  • Coceira intensa no couro cabeludo;

  • Feridas causadas pelo ato de coçar;

  • Marcas visíveis deixadas pelas picadas de inseto;

  • Aparecimento de ínguas e infecções secundárias nos casos mais graves de infestação.

Recomendações

  • Examine com frequência a cabeça das crianças;

  • Verifique se cílios e sobrancelhas também não estão afetados pelo inseto;

  • Troque e lave com regularidade a roupa de uso pessoal e a de cama dos portadores de pediculose com água quente. O mesmo deve ser feito com a roupa de todas as pessoas que moram na mesma casa;

  • Não use querosene para matar os piolhos e retirar as lêndeas, porque é um produto tóxico;

  • Instrua as crianças para não usarem escovas de cabelo ou bonés dos colegas de escola;

  • É imprescindível secar bem os cabelos. Este é um truque que impede a reinfestação, porque as lêndeas não gostam de calor nem de cabelos secos;

  • Não se esqueça de que o tratamento da pediculose deve abranger todas as pessoas que convivem no mesmo espaço;

  • Sempre converse com o seu pediatra a respeito do tratamento mais adequado para a idade do seu filho.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta